RSS

Arquivo diário: 17/03/2009

Web 2.0 é feita por jovens de 33 anos da classe média

Os maiores colaboradores para o fenômeno da Web 2.0 – as pessoas que sobem vídeos no YouTube, mantém blogs e selecionam artigos para compartilhar – tendem a ser jovens (em média 33 anos de idade), não são nem os mais ricos, nem os mais pobres, mas provenientes da classe média e a probabilidade de serem homens ou mulheres é praticamente a mesma.

Sem surpresa, eles também tendem a viver boa parte de suas vidas na internet, as definem como “vidas online” e usam mais de um dispositivo para se conectar – como smartphones ou computadores públicos, além de seus PCs.

Os dados apontados por um novo estudo da Netpop Research, chamado Media Shifts to Social 2009 examina as pessoas engajadas em algo que define como mídia social “de um para muitos”: subir imagens, blogar, twitar, compartilhar arquivos e coisas do tipo.

A pesquisa é baseada em um questionário com 4.384 usuários de banda larga, acima de 13 anos de idade, conduzida entre setembro e outubro de 2008. Ela propõe oferecer uma visão aprofundada para profissionais de marketing sobre as tendências dos “hábitos dos novos consumidores de mídia moldando os negócios hoje”.

São considerados ‘heavy contributors’, ou seja, os colaboradores da mídia social mais atuantes, aqueles internautas conectados a aproximadamente 250 pessoas por semana. Eles representam 7% do total de usuários de mídias sociais, segundo o estudo.

Por Evelin Ribeiro/ Ideias 2.0

Anúncios
 
Comentários desativados em Web 2.0 é feita por jovens de 33 anos da classe média

Publicado por em 17/03/2009 em Uncategorized

 

Tags: , , ,

Brasileiros são os internautas que têm mais amigos na web, diz estudo

Norton Online Living Report aponta cada adulto brasileiro possui em média 66 amigos, mais que a média global de 41 amigos.

Os adultos brasileiros são os internautas que mais têm amigos online, com média de 66,4 pessoas, em comparação com o número mundial de 41 amigos na rede, de acordo com a pesquisa mundial Norton Online Living Report, divulgada nesta terça-feira (17/03) pela Symantec.

Além disso, 82% dos internautas adultos brasileiros afirmam que a web melhorou seus relacionamentos, sendo que 78% usam a internet para retomar o contato com amigos antigos e 77% afirmam que a web facilita o contato com a família.

Enquanto a média global de adultos que enviam mensagens instantâneas ao menos uma vez por semana a familiares é de 43%, no Brasil a média é de 74%.

Em relação a flertes online no Brasil, o movimento é rotina em um a cada três adultos, mesmo número da Índia, enquanto a média mundial é de um a cada cinco.

A pesquisa aponta que 25% dos adultos brasileiros já se apaixonaram pela web, perdendo apenas para os 37% da Índia, mas acima da média mundial de 14%.

Entre os usuários de todo o mundo, o Brasil é o que mais passa tempo compartilhando fotos online – cerca de quatro horas por semana.

Na média global, um em cada cinco adultos critica online os comentários ou ideias de outras pessoas. No Brasil, a incidência é de 37% de todos os internautas adultos.

O levantamento envolveu 9 mil adultos e crianças de 12 países, sendo 6.427 adultos com 18 anos de idade ou mais, incluindo 1.297 pais de jovens com idade entre 8 e 17, além de 2.614 jovens e crianças com idade entre 8 e 17 anos que passam pelo menos uma hora online por mês.

 
Comentários desativados em Brasileiros são os internautas que têm mais amigos na web, diz estudo

Publicado por em 17/03/2009 em Uncategorized

 

Tags: , ,

E-commerce: 13,2 mi de brasileiros compraram online em 2008, diz e-bit

São Paulo – Alimentado pela crescente participação das mulheres, e-commerce deverá ultrapassar marca dos 15 milhões de consumidores no 1° semestre.

O número de consumidores brasileiros que comparam pela internet chegou a 13,2 milhões  em 2008, aumento de 39% em relação a 2007, segundo dados da 19ª edição do relatório WebShoppers realizado pela consultoria e-bit e divulgado nesta terça-feira.

O volume de e-consumidores foi alimentado pela crescente participação da classe C nas compras online. Segundo a e-bit, famílias com renda média mensal de até 3 mil reais representaram 60% dos novos e-consumidores em 2008. A participação da classe C no comércio eletrônico brasileiro cresceu de 37% em 2007 para 42% em 2008.

O perfil do consumidor online também passou por modificações. Em 2008, a presença das mulheres ultrapassou a dos homens em volume de compras online e agora representa 51% dos e-consumidores.

O e-bit já havia divulgado em janeiro que o e-commerce brasileiro movimentou 8,2 bilhões de reais durante o ano passado, crescimento de 30% em relação a 2007. “O valor ainda seria mais alto (*,6 bilhões de reais) se não fosse a crise econômica. Mesmo assim houve um crescimento [anual] significativo”, observa Pedro Guasti, diretor geral da e-bit. A expectativa para 2009 é que o e-commerce brasileiro movimente 10 bilhões de reais.

Agora, a consultoria estima que o setor deverá movimentar 4,2 bilhões de reais até julho, acréscimo de 800 milhões de reais em relação aos seis primeiros meses do ano anterior. A soma do primeiro semestre de 2009 supera o faturamento do e-commerce em todo o ano de 2006, compara Guasti.

Para o final do semestre, a consultoria espera que o Brasil ultrapasse a marca de 15 milhões de consumidores online. Até o final do ano, a expectativa é que o número chegue a 17,2 milhões de compradores online.

Entre as categorias mais populares entre os brasileiros em 2008, a de Livros mantém a ponta folgada, com 17% de participação, seguida por Saúde e Beleza (12%), informática (11%), Eletrônicos (9%) e Eletrodomésticos (6%).

 
Comentários desativados em E-commerce: 13,2 mi de brasileiros compraram online em 2008, diz e-bit

Publicado por em 17/03/2009 em Uncategorized

 

Tags: ,

 
%d blogueiros gostam disto: