RSS

Ângela Amin é favorita na disputa pelo governo de Santa Catarina em 2010

23 mar

Pesquisa Datafolha realizada entre os dias 16 e 19 de março de 2009 apresentou aos catarinenses três cenários de candidatos à eleição para governador em 2010 aos catarinenses.

No primeiro cenário, a candidata Ângela Amin, do PP, fica em primeiro lugar, com 37% das intenções de voto, mais que o dobro das citações para Ideli Salvatti, do PT, que teria 15%. Eduardo Pinho Moreira (PMDB) obteria 7%, e Afrânio Boppré (PSOL), 4%. Nesta situação, declaram que votariam em branco ou anulariam o voto um quinto dos eleitores catarinenses (21%), enquanto 16% não souberam escolher um nome.

Ângela Amin apresenta melhor desempenho entre as mulheres (44%), entre os eleitores de escolaridade fundamental (45%), na capital do estado e cidades da região metropolitana (41%), chegando a 50% das menções entre os simpatizantes do PSDB. Já sua principal concorrente tem bom desempenho entre os que têm entre 45 e 59 anos de idade (20%), no interior (17%) em comparação com a região metropolitana e capital (onde obtém apenas 7%) e atinge 36% entre os que dizem simpatizar com o PMDB.

No segundo cenário foi incluído o candidato Leonel Pavan pelo PSDB e excluído Eduardo Pinho Moreira do PMDB. Ângela Amin mantém a liderança com 32% das intenções de voto. Neste caso, o candidato do PSDB Leonel Pavan ficaria com o segundo lugar, escolhido por 17%, empatado tecnicamente com Ideli Salvatti, que teria 16%. Afrânio Boprré conseguiria 4%. Declaram que anulariam o voto ou votariam em branco 17%, e 15% não souberam tomar posição.

A provável candidata do PP atingiria 38% entre as mulheres, 39% entre os que estudaram menos, e 34% dos que tem o PMDB como partido preferido. Já Leonel Pavan teria 64% dos votos dos simpatizantes de seu partido, o PSDB, e se sairia melhor no interior (18%) do que na região metropolitana, incluindo a capital (10%).

Na terceira situação, novamente sem Leonel Pavan e Eduardo Pinho Moreira, e incluído o nome do atual prefeito Dário Berger pelo PMDB, Ângela Amin também estaria à frente, com 34%, seguida do peemedebista, que obteria metade da sua taxa de intenção de voto, 17%, mas empataria com Ideli Salvatti, que teria 15%. Afrânio Broppé consegue 3%, 17% escolheram a opção do voto branco ou nulo, e outros 14% mostraram-se indecisos nesse cenário.

Assim como nos dois primeiros cenários, Ângela destaca-se entre as mulheres (39%), entre os que estudaram até o primeiro grau (43%), ganhando entre os simpatizantes do PSDB (38%), que não tiveram a alternativa de Leonel Pavan, e alcançando, ainda, 32% entre os do PMDB.

Questionados em quem votar para governador em 2010, sem a apresentação de cartões com nomes, 5% mencionaram espontaneamente Amin, sem especificar, e mais 1% lembraram de Ângela Amin. Outros 3% lembraram de Dário Berger e 2%, de Leonel Pavan. A candidata Ideli Salvatti foi apontada por 1%. Citações que não chegam a atingir 0,5% somam 29% das respostas, enquanto 53% dos entrevistados não souberam dizer espontaneamente um nome. Afirmam intenção de votar branco ou nulo, 5%.

O Datafolha ouviu 964 moradores do estado de Santa Catarina com 16 anos ou mais, em 33 municípios, entre os dias 16 e 19 de março de 2009. A margem de erro para o total da amostra é de três pontos percentuais, para mais ou para menos.

Datafolha/ março 2009

Anúncios
 
Comentários desativados em Ângela Amin é favorita na disputa pelo governo de Santa Catarina em 2010

Publicado por em 23/03/2009 em Uncategorized

 

Tags: ,

Os comentários estão desativados.

 
%d blogueiros gostam disto: