RSS

Disputa já começou, diz diretora do Ibope

09 jul

Faltando pouco mais de um ano para as eleições de 2010, alguns dos principais partidos brasileiros, como PT, PSDB e PMDB, já abriram a temporada de pesquisas junto ao eleitorado. O principal objetivo: dar subsídios para a escolha de seus eventuais candidatos à Presidência da República – além, é claro, de governadores e senadores, por exemplo. Segundo Márcia Cavallari, diretora de planejamento do Ibope (Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística), o movimento dos partidos indica que a primeira de três etapas eleitorais já começou. “O ano que antecede a eleição serve para entendermos o contexto político que o país vive e quais as demandas da população para o futuro”, explica.

A maioria das pesquisas realizadas neste momento ajuda o partido a chegar ao nome do afiliado mais indicado à vaga. A partir dos resultados, as legendas começam, então, a trabalhar a imagem do candidato e a traçar estratégias que indiquem os rumos de seu programa de governo.

Essas pesquisas dão o norte também à própria campanha publicitária, a ser realizada. “É pura estratégia”, avalia a cientista política Maria do Socorro Braga, professora da Universidade Federal de São Carlos.

Eleitor volúvel – Os especialistas lembram que, a 15 meses do pleito, é impossível que as pesquisas de sondagem indiquem com precisão o vencedor. “As candidaturas ainda são desiguais”, diz Cavallari. Um exemplo: “O governador de São Paulo, José Serra, que hoje aparece em primeiro lugar, é muito mais conhecido nacionalmente do que a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff. Ele já concorreu à Presidência, enquanto ela só agora se torna conhecida”.

Outro ponto que deve ser levado em conta é a fragilidade das intenções de voto. “Essas pesquisas, feitas a um ano da eleição, são como um teste de popularidade de nomes: é mais ou menos como saber como a opinião pública os avalia”, explica Jairo Nicolau, cientista político e professor da Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (Iuperj).

2ª e 3ª etapas – Encerrada a primeira etapa da corrida eleitoral – as atuais sondagens partidárias em busca de um candidato -, seguirão duas outras fases, aponta Márcia Cavallari, do Ibope. A segunda etapa ocorre no primeiro semestre de 2010, quando os candidatos já deverão estar definidos. Essa será a hora de fazer novas pesquisas, desta vez para testar pontos fortes e fracos dos candidatos. “São realizados testes de planos de governo, de medidas e ações que os candidatos podem tomar”, explica.

A terceira fase se caracteriza pela reta final, com o início do horário eleitoral gratuito. “A partir daí, a estratégia tem de estar pronta: não dá para buscar táticas diferentes, mas apenas para fazer ajustes, como avaliar o desempenho em debates e entrevistas do candidato”, diz Cavallari.

Por André Pontes/ Veja

Anúncios
 
Comentários desativados em Disputa já começou, diz diretora do Ibope

Publicado por em 09/07/2009 em Uncategorized

 

Tags:

Os comentários estão desativados.

 
%d blogueiros gostam disto: