RSS

Pesquisa CNT/Sensus

10 set

Pesquisa mostra que, entre os que ganham mais de 20 salários, a aprovação do presidente caiu 10,9 pontos percentuais, enquanto oscilou negativamente apenas 2,7 pontos entre os que ganham até um salário mínimo.

 Em que pese a longa lista de temas explorados, apenas dois tópicos têm despertado (e vão despertar ainda mais nas próximas pesquisas) a atenção de jornalistas e políticos: avaliação do presidente e a posição dos prováveis candidatos na disputa presidencial de 2010. O presidente obteve 65% de aprovação positiva (soma de ótimo + bom) na pesquisa. Na pesquisa anterior sua marca era 70%. Alguns analistas leram os números de maneira apressada e chegaram a falar de queda. Estão errados. Como a pesquisa tem margem de erro de 3 pontos porcentuais e a anterior tinha a mesma margem de erro, estatisticamente podemos apenas dizer que a avaliação do presidente continua a mesma.

(…) Acho que é remota a possibilidade de que o presidente acabe seu governo em patamares muito inferiores aos que obtém hoje. Lula é um fenômeno de opinião pública. Seu apoio entre a população de baixa renda ainda é impressionante. Esse patamar de apoio entre os pobres não foi conhecido por nenhum outro presidente brasileiro desde que pesquisas de opinião começaram a avaliar os governantes de maneira mais sistemática.

(…) As eleições 2010 devem ser tão singulares que qualquer comparação com as anteriores ajuda pouco. A principal singularidade é a ausência de Lula. Pela primeira vez, desde a volta à democracia, os eleitores não terão Lula como candidato. (…) Outra singularidade é que com a provável candidatura Ciro Gomes, o campo governista pela primeira vez deve sair dividido. Difícil saber como as diversas forças que apóiam o governo se comportarão diante de um eventual crescimento de Ciro. Ou como o próprio presidente se comportará em um cenário de dificuldades para a candidatura Dilma. (…) Outra novidade é a candidatura Marina Silva, de origem popular, mas com discurso que conecta melhor com a classe média. (…) As últimas campanhas foram concentradas no eixo desenvolvimento/ políticas sociais. Marina vai introduzir o tema do desenvolvimento sustentável, que provavelmente conquistará franjas das camadas médias e da juventude.   

http://www.sensus.com.br/doc/relatorio-sintese-cnt-97.doc

Trechos da análise do cientista político Jairo Nicolau para  O Estado de SP em 13/09/09.

Anúncios
 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: