RSS

Ibope e Datafolha diferem nos números mas concordam nas tendências: Dilma estável

30 set

A pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira mostra estabilidade de Dilma Rousseff (PT). Em relação à sondagem de segunda-feira do mesmo instituto, a petista oscilou um ponto para cima e chegou a 47% do total de votos (o que equivale a 52% dos votos válidos). Isso mostra que não há tendência de queda contínua da candidata de Lula, como a pesquisa anterior do Datafolha parecia sugerir.

Estabilidade foi também o que mostrou a pesquisa Ibope/CNI divulgada na quarta-feira. A diferença é que o Ibope confere a Dilma 50% do total de votos (ou 55% dos votos válidos). No Ibope, a petista não oscilou nenhum ponto vis-a-vis a sondagem anterior, concluída na sexta-feira.
Ainda comparando os dois institutos, o Ibope dá José Serra (PSDB) com 27% do total de votos, contra 28% no Datafolha. Marina Silva (PV) chega a 14% no Datafolha, contra 13% no Ibope. E os candidatos dos pequenos partidos somam 2% no Datafolha, contra 1% no Ibope. As diferenças estão todas dentro da margem de erro, mas, em conjunto, sinalizam cenários distintos.


De acordo com o Ibope, mantido o quadro atual, Dilma seria eleita no primeiro turno. Já os números do Datafolha desenham um quadro mais indefinido: considerada a margem de erro, Dilma teria, no mínimo, 50% dos votos válidos, que é o limite da maioria absoluta necessária para garantir a vitória em turno único.

A pesquisa Sensus ficou no meio do caminho entre Ibope e Datafolha. No total de votos, deu 48% a Dilma, 26% a Serra, 12% a Marina e 2% aos nanicos. Em votos válidos, porém, o resultado ficou igual ao do Ibope: 55% para Dilma.
O tracking diário (pesquisa cuja amostra é uma média móvel que renova 25% das entrevistas por dia) do Vox Populi vem, lentamente, se aproximando do resultado dos outros institutos. Nesta quarta-feira, fechou, no total de votos, com 49% para Dilma, 26% para Serra e 12% para Marina. Nos votos válidos, iguala Ibope e Sensus: 55% para Dilma.
Com maior ou menor margem, as pesquisas indicam uma probabilidade maior de definição da eleição já no primeiro turno, mas há o debate entre os presidenciáveis na noite desta quinta-feira na TV Globo, e isso pode provocar alterações nesses percentuais. Por menores que sejam, podem ser suficientes para levar a balança a pender de um lado para o outro.
Por isso, ao contrário do que imaginava duas semanas atrás, é impossível prever o resultado final da eleição com segurança antes da rodada final de pesquisas. Três sondagens devem ser divulgadas na véspera da eleição: do Ibope, Datafolha e Vox Populi. Talvez essas permitam um prognóstico. Mas dificilmente uma certeza.

Por OESP/Jose Roberto Toledo

Anúncios
 
Comentários desativados em Ibope e Datafolha diferem nos números mas concordam nas tendências: Dilma estável

Publicado por em 30/09/2010 em Uncategorized

 

Tags:

Os comentários estão desativados.

 
%d blogueiros gostam disto: