RSS

Indecisos provocam diferença entre Ibope e Sensus

22 out

As diferenças entre os resultados obtidos pelas últimas pesquisas do Ibope e do Sensus podem ter intrigado alguns eleitores, mas para o cientista político Marcus Figueiredo, professor do Instituto de Estudos Sociais e Políticas da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), a explicação está na captação dos indecisos.

Na sondagem do Sensus, Dilma Rousseff (PT) aparece com 47% das intenções de voto contra 42% de José Serra (PSDB). Já na realizada pelo Ibope, a petista abre uma vantagem maior em relação ao opositor, ficando com 51%, enquanto o tucano abarca 40%. Os percentuais são referentes ao total de votos.

– O percentual de indecisos que aparece na Sensus é maior do que no Ibope.Isso quer dizer que o Ibope, com a sua amostra, está captando mais eleitores com voto definido. Por isso os resultados são distintos.

Figueiredo enfatiza que as variações entre os números apresentados pelas sondagens não estão relacionadas com os tamanhos das amostras. “São pequenas diferenças de procedimentos amostrais, que refletem basicamente na captação de indecisos. As duas últimas pesquisas Sensus são coerentes, porque seguem o mesmo padrão de captação de indecisos. O mesmo ocorre com o Ibope”.

O cientista político chama a atenção para a estabilidade dos percentuais de votos brancos e nulos na comparação com o primeiro turno, o que, afirma ele, indicaria uma migração dos eleitores de Marina Silva (PV) na direção da candidata do PT.

– Como brancos e nulos permanecem relativamente estáveis em relação ao primeiro turno, então há uma movimentação entre os eleitores da Marina. E os eleitores da candidata do PV, que eram previamente da Dilma, estão fazendo o caminho de volta.

Com base na comparação entre as duas últimas pesquisas feitas pelo Ibope, Figueiredo afirma ainda que a petista estaria recuperando parte dos eleitores que foram para o presidenciável tucano no início do primeiro turno.

– O percentual de indecisos entre as duas últimas pesquisas do instituto é praticamente o mesmo. E o que acontece com a intenção de voto? Dilma sai de 49 e ganha dois pontos. Serra perde três pontos. Você tem aumento de 1% de indecisos e 2% para a Dilma. Ou seja, dos eleitores que estavam Serra, 1% vai para indecisos e 2% voltam para a Dilma.

Para o professor, a recuperação de Dilma nas pesquisas estaria ligada ao posicionamento da presidenciável quanto ao aborto, tema que provocou arranhões na candidatura dela durante a transição do primeiro para o segundo turno.

– Quando ela diz que não vai assumir compromisso de produzir legislação liberando o aborto, ela assume uma postura republicana de que questões religiosas não são questões do Estado. Isso produz uma diminuição da ansiedade do eleitor. Quando um debate como esse aparece, o eleitor fica ansioso na sua decisão, sem certeza em relação às posições com as quais o candidato vai se comprometer. No momento em que ela se compromete com isso, baixa a ansiedade do eleitor e diminui a incerteza sobre o candidato. O movimento da igreja, evangélica principalmente, em relação ao aborto está sendo neutralizado, o que significa que as mulheres religiosas mais fundamentalistas se tranquilizam em relação à questão do aborto.

Isso explicaria também, na avaliação do cientista político, o crescimento de Dilma entre o eleitorado feminino, demonstrado na última sondagem do Ibope. Na pesquisa anterior, feita pelo instituto, ela aparecia empatada com Serra. Ambos tinham 46%. Na atual, a petista alargou a vantagem sobre o tucano, que agora é de 7 pontos (48% contra 41% dos votos totais).

– O fato de ser a primeira mulher candidata à presidência também é um fator que atrai o eleitorado feminino.

De acordo com o professor da UERJ, a tendência é que as próximas sondagens apresentem patamares semelhantes aos obtidos nas últimas pesquisas. “Isso só muda se houver algum acontecimento dito imprevisível”.

Por Terra Magazine

Anúncios
 
Comentários desativados em Indecisos provocam diferença entre Ibope e Sensus

Publicado por em 22/10/2010 em Uncategorized

 

Tags:

Os comentários estão desativados.

 
%d blogueiros gostam disto: