RSS

Números e impressões

01 nov

Analistas políticos passarão dias debruçados sobre os resultados eleitorais da disputa presidencial deste ano tentando encontrar recorrências e resultados inusitados. Poucas horas depois de encerradas as eleições, compartilho algumas observações que me chamaram a atenção:

1 As eleições do segundo turno de 2010 praticamente repetiram o padrão territorial que começou no primeiro turno de 2006, manteve-se no segundo turno de 2006 e no primeiro turno de 2010. Observe nesta edição um mapa dos estados com a cor dos vitoriosos: o país ficou territorialmente dividido; a contiguidade das cores no território só não é perfeita por causa das vitórias de Serra no Espírito Santo e em Roraima.

2 A votação final de Dilma foi menor do que a obtida por Lula em 2006 em todas as regiões do país, com exceção da região Sul onde ela manteve o mesmo patamar de Lula em 2006: 44% dos votos. Dilma perdeu 4 pontos porcentuais no Centro-Oeste; 9 pontos no Norte; 6 pontos no Nordeste e 5 pontos no Sudeste.

3 Comparativamente à Alckmin em 2006, Serra cresceu em quatro regiões: 3 pontos porcentuais no Centro-Oeste (onde o PSDB passou a vencer); 9 pontos no Norte; 3 pontos no Sudeste. Na região Sul, Serra obteve (51%) e repetiu a votação de Alckmin em 2006 (50%).

4 A diferença entre PT e PSDB na região Sudeste vem se reduzindo desde 2002: 25 pontos em 2002, 12 pontos e 2006 e 4 pontos em 2010.

5 As eleições foram muito disputadas na região Sul (diferença de 6 pontos); Centro-Oeste (diferença de 2 pontos) e Sudeste (diferença de 4 pontos). A vantagem de Dilma deveu-se à diferença obtida no Nordeste (38 pontos) e Norte (15 pontos).

6 Dilma perdeu, no total, em 11 estados. Nunca um presidente eleito perdeu em tantos estados.

7 Se considerarmos os votos brancos e nulos, a votação de Serra (41%) não é muito inferior à obtida por Fernando Henrique em 1994 ( 44%) e 1998 (43%).

8 Apesar de muita especulação sobre os eventuais efeitos do feriado, a abstenção seguiu o padrão de eleições anteriores e cresceu levemente em relação ao primeiro turno; passou de 18% para 21%.

Por OESP/José Roberto Toledo

Anúncios
 
Comentários desativados em Números e impressões

Publicado por em 01/11/2010 em Uncategorized

 

Os comentários estão desativados.

 
%d blogueiros gostam disto: