RSS

A desconfiança dos cidadãos nas instituições democráticas

23 nov

Este Encarte Tendências traz dados da pesquisa nacional A desconfiança dos cidadãos nas instituições democráticas. Realizada em junho de 2006 e coordenada pelos professores José Álvaro Moisés (USP) e Rachel Meneguello (UNICAMP), esta pesquisa orientou-se pela preocupação com o fenômeno da confiança política na democracia contemporânea e procurou contribuir para explicar o cenário de paradoxo que caracteriza a relativamente consolidada democracia brasileira na qual persiste a ampla desconfiança nas instituições democráticas.

As instituições democráticas investigadas foram, em primeiro lugar, a própria comunidade política de que fazem parte os cidadãos como fator de identificação e de integração política, assim como as concepções sobre cidadania e sobre direitos civis e políticos; também foram abordadas as instituições de representação, como o Congresso
Nacional e os partidos; os órgãos de execução de políticas públicas como a presidência da República, os ministérios, as forças armadas, as agências de serviços públicos e, finalmente, o Supremo Tribunal Federal e demais organismos do poder judiciário. O estudo
das instituições privadas como a família, as corporações e outras organizações da sociedade civil deu-se a partir de sua função de contraponto do funcionamento das instituições democráticas, isto é, como parte do capital social a parti r do qual a participação política é referida às instituições públicas.

Em linhas gerais, a confiança foi abordada como medida da distância entre os cidadãos e o regime democrático, seja como resultado de ações ou políticas em sentido amplo, bem como resultado de processos políticos e experiências cotidianas, tais como a
relação com os serviços públicos.

Neste Encarte são apresentados alguns dados que ilustram as dimensões centrais da pesquisa, como as noções de cidadania, direitos e a percepção sobre a intervenção dos cidadãos na esfera política; o papel do Estado e a confiança nos órgãos públicos; percepções sobre a corrupção, práticas ilegais na política e na gestão pública; dados gerais sobre a confiança nas instituições, e as percepções sobre o desempenho de governos ao longo do tempo, especificamente os últimos governos da ditadura militar, os dois mandatos
do governo FHC e o primeiro mandato do governo Lula.

A pesquisa A desconfiança dos cidadãos nas instituições democráticas foi desenvolvida no âmbito do Projeto Temático FAPESP entre 2005 e 2009, e contou com a participação de pesquisadores e alunos de graduação e pós-graduação associados ao NUPPS – Núcleo de Pesquisa de Políticas Públicas da USP e ao CESOP – Centro de Estudos de Opinião Pública da UNICAMP. As informações do survey encontram-se na ficha técnica do Encarte.

Leia resustados:

Por Cesop/ Revista Opinião pública

Anúncios
 
Comentários desativados em A desconfiança dos cidadãos nas instituições democráticas

Publicado por em 23/11/2010 em Uncategorized

 

Tags:

Os comentários estão desativados.

 
%d blogueiros gostam disto: