RSS

Múltiplas faces de quem compra…

15 jun

O cenário econômico tem contribuído para que principalmente pessoas das classes C, D e E passem a consumir mais categorias de produtos. O Estudo sobre Gerenciamento por Categoria na Ótica do Consumidor, realizado pela Kantar WorldPanel exclusivamente para SuperHiper, chega à terceira edição e comprova esta afirmação. “Quem mais contribuiu para o crescimento do segmento alimentar em 2010 foram as pessoas das classes menos abastadas, com diferenciais de comportamento e características específicas”, diz a diretora de Retail & Shopper Insights da Kantar WorldPanel, Fátima Merlin.

No total das cestas analisadas pela Kantar, as vendas em volume registraram aumento de 6% em 2010, comparado ao ano anterior. Em valor, o crescimento foi de 14% no mesmo período. A frequência de compras do total não sofreu variações, mas o tíquete médio ficou 10,97% acima do registrado em 2009

Quando se observa isoladamente a frequência de compra das pessoas das classes DE e C, respectivamente de 186,5 e 185,8 vezes ao ano, nota-se que estão acima da média, que foi de 182,3 vezes. A classe C foi responsável por 38% do total das vendas, seguida das classes DE, com 32% de participação.

Apesar de ter participação destacada em categorias consideradas básicas e em outras de maior valor agregado ter atuação tímida, obviamente pela questão financeira, à medida que melhora o orçamento familiar, o mix de produto se sofistica.

Neste estudo, a maior frequência de compras de produtos das classes DE foi identificada tanto em cestas básicas quanto nas mais sofisticadas. Só para citar algumas, estão óleo de soja, margarina, café torrado e café solúvel, leite aromatizado e leite pasteurizado, cereal tradicional, caldo, biscoitos, creme dental, deo colônia, detergente em pó, sabonete em barra, suco em pó, salgadinhos, massa instantânea e tradicional e fraldas descartáveis, entre outras.

Estratégia

O estudo sobre categorias e consumidores é ferramenta que possibilita ao supermercadista fazer uma análise sobre o que vem ocorrendo em cada uma das 100 categorias de produtos analisadas e que certamente devem estar expostas em sua loja. Dessa forma, é possível tomar decisões, ser mais estratégico e atender a contento os públicos de cada uma delas, seja com ações promocionais, cross-merchandising e mudanças no planograma, entre outras.

Independentemente dos rumos da economia, se há 15, 20 ou mais anos, com destaque para a época de altas inflações, podia-se definir o consumidor por esta ou aquela característica, hoje ele tem um comportamento de compra para cada categoria, para cada situação. “Por exemplo, pode gastar duas vezes mais para experimentar determinado produto de uma categoria, ser analítico na escolha, mas para outra categoria prioriza o preço e é apressado”, explica Fátima. O fato é que para entender o consumidor atualmente é necessário pensar em cada uma das variáveis do momento de compra, da estrutura familiar, da cultura regional, do dia da semana, período do mês, e tipo de canal de compra.

Por SuperHiper

Anúncios
 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: