RSS

Arquivo da tag: Sustentabilidade

Pesquisa CNI/IBOPE – Retratos da sociedade brasileira – Meio Ambiente

 

Tags: , ,

Sustainable Future 2009 sinaliza qual a percepção da sustentabilidade para as pessoas e indica que esse tema é cada vez mais relevante para a sociedade.

Um dos legados da crise econômico-financeira que passou a assombrar o mundo desde setembro de 2008 (e da qual o planeta parecer estar emergindo) é um novo momento no relacionamento entre os consumidores e as empresas e suas marcas.

Nesse sentido, o Sustainable Future 2009, abrangente estudo global, traçou uma interessante perspectiva desse relacionamento, sob a ótica do consumidor.

Conduzido mundialmente pelo Grupo Havas (no Brasil, representado pela agência de publicidade Z+), o trabalho teve por base um total de 25 mil entrevistas realizadas em vários locais do mundo – um pouco mais de 2.500 pessoas no Brasil.

No Fórum de Sustentabilidade, Rodrigo Cerveira, diretor de planejamento da Z+, falou sobre o estudo.

Antes, no entanto, destacou o compromisso do Grupo Havas em explorar e entender o tema. Para o Grupo, a sustentabilidade não é só a união entre os aspectos econômicos, sociais e ambientais, e sim abrange cinco grandes capitais:

• Capital Natural – uso de materiais e recursos naturais.
• Capital Financeiro – uso das finanças dentro de uma organização.
• Capital Humano – desempenho dos funcionários em uma organização.
• Capital Manufaturado – produtos e serviços gerados.
• Capital Social – ações socioambientais.

Para Cerveira, a relação entre os consumidores e as marcas é complexa, envolvendo diversos fatores objetivos e subjetivos, e a sustentabilidade ainda é um desafio para as empresas.

Por isso, é fundamental procurarmos entender as mudanças de comportamento, motivação e percepção do consumidor e a relação da sustentabilidade com as marcas.

É aí que entra o estudo. Confira alguns dados interessantes resultantes da análise das respostas das entrevistas:

– Globalmente, 49% dos entrevistados defendem que as empresas que não têm uma atitude socioambientalmente responsável devem ser punidas.

– Mas 55% ainda confiam nessas empresas. Nesse quesito, verificou-se que os países emergentes são mais preocupados que os países do primeiro mundo.

– Para as pessoas, sustentabilidade significa o futuro, em ações voltadas à saúde, educação e economia.

– No Brasil, 90% dos entrevistados respeitam companhias que têm responsabilidade socioambiental.

– Também 90% acreditam que todos devem mudar.

– 88% dizem que as empresas devem ficar mais envolvidas e 84% acreditam que têm o poder de fazer com que a empresa se comporte.

– 94% alegam recomendar produtos sustentáveis para os amigos.

– 86% contam que pesquisam sobre empresas sustentáveis.

– O conceito de sustentabilidade é claro para 95% dos brasileiros. Segundo a pesquisa, o brasileiro “faz” sustentabilidade ao reciclar materiais, conservar árvores, atentar para a proteção ambiental, controlar o uso da água, evitar desperdícios e realizar ações de responsabilidade social.

– E 64% dos brasileiros acham que muitas marcas só se tornam sustentáveis para melhorar a sua imagem.

– O estudo, em nível mundial, identificou cinco perfis de consumidores:
• Dedicados = mais envolvidos e engajados, têm respeito pelo tema.
• Reféns = acham que os impactos atuais não gerarão maiores problemas e acreditam que não têm poder para mudar a situação presente.
• Céticos = suspeitam de tudo, mas acreditam na sustentabilidade e têm potencial para serem cooptados.
• Descompromissados = geralmente de alto poder aquisitivo, têm pouco encanto pelo tema.
• Críticos = são os que mais entendem do assunto, e por isso são formadores de opinião; são críticos às companhias.
No Brasil, constatou-se um grande número de dedicados.

– Os segmentos considerados grandes causadores de danos ambientais, mas que fazem grandes esforços de mitigação, foram: petróleo, automóveis, bens de consumo (principalmente limpeza e higiene), eletricidade e gás. Os segmentos que causam menos danos e que fazem poucos esforços foram o varejo e o setor de telecomunicações, e os segmentos que causam menos danos mas que têm grande potencial de esforços e melhorias são os bancos e o setor alimentício.

O estudo, após a compilação e a análise de todos os dados, estabeleceu um “índice de sustentabilidade”, o SFQ (Sustainable Futures Quocient). Sempre do ponto de vista do consumidor. Esse índice é composto por 70% de performance na sustentabilidade e 30% de valor da marca.

Entre as principais conclusões do estudo, Cerveira destaca que os consumidores já estão restabelecendo o contrato social entre os negócios e a sociedade, e que há uma necessidade de se achar soluções baseadas na colaboração. “Os consumidores estão mais críticos, e esperam que as empresas tragam a sustentabilidade para o coração de suas estratégias. Por isso, sustentabilidade é presente e é futuro!”, finaliza Cerveira.

Por HSMGlobal

 
Comentários desativados em Sustainable Future 2009 sinaliza qual a percepção da sustentabilidade para as pessoas e indica que esse tema é cada vez mais relevante para a sociedade.

Publicado por em 12/03/2010 em Uncategorized

 

Tags:

 
%d blogueiros gostam disto: